Procurar por novas postagens

3 maneiras que pequenas empresas podem tirar o máximo proveito da nuvem híbrida

3 maneiras que pequenas empresas podem tirar o máximo proveito da nuvem híbrida

 

Pesquisas de um recente estudo da Gartner preveem que, até 2019, “mais de 30% dos investimentos de software dos mais vendidos terão mudado para Cloud First – nuvem em primeiro lugar”.

No mercado da nuvem, a adopção de nuvem híbrida saltou três vezes no ano passado, aumentando de 19% para 57% das organizações pesquisadas, de acordo com um relatório da McAfee.

Enquanto os ambientes locais nunca desaparecerão completamente, as empresas, especialmente as pequenas empresas, podem tornar-se mais ágeis e obter importantes economias de custos ao introduzir uma abordagem híbrida para fornecer recursos de TI para aplicativos e serviços de desenvolvimento.

O que é a nuvem híbrida?
A nuvem híbrida é uma combinação de plataformas de infraestrutura de TI locais e em nuvem.

Uma abordagem híbrida permite que uma organização escolha a plataforma certa para a carga de trabalho correta, tudo pelo preço certo. Esta agilidade acelera o tempo de mercado para muitas organizações e melhora as capacidades utilizadas pelos funcionários e clientes.

Ao introduzir múltiplas plataformas ganhasse eficiência e escolha. Porém também cresce complexidade e risco para as organizações.

Não é surpresa que as formas tradicionais de proteger aplicações em ambientes puramente locais não serão suficientes no mundo da nuvem híbrida. Assim, acreditamos que há processos importantes a serem considerados ao planejar a mudança para um ambiente de nuvem híbrido. Tomar essas medidas reduzirá o risco e evitará a exposição e complexidade ambiental.

3 etapas para garantir um ambiente bem sucedido em nuvem híbrida
Planejamento: o planejamento é significativamente mais fácil se o seu ambiente tiver uma suíte de proteção, mobilidade e testes ou uma plataforma que seja agnóstica com a infraestrutura em que sua TI é executada. Por design, você pode fazer alterações nas plataformas que você usa (no local ou na nuvem) sem dependências de proteção vinculadas a essa plataforma individual. Além disso, uma plataforma agnóstica permite que você evite apresentar riscos organizacionais ao fazer mudanças, proporcionando assim a agilidade que torna o ambiente de TI da nuvem híbrida tão desejável.

Testes: todas as mudanças feitas no meio ambiente – sejam elas internas, mudanças no local ou mudanças mais complexas para recursos baseados na nuvem – irão arcar com risco organizacional. Assim, testar se as mudanças serão executadas sem problemas e com sucesso é a base de qualquer estratégia de nuvem híbrida séria. As organizações que se deslocam para a nuvem híbrida precisam considerar riscos sérios, como o tempo de inatividade, a perda de dados e os custos associados à infraestrutura. Um ambiente de nuvem híbrido bem sucedido continuará testando se os aplicativos que absorvem infraestrutura ou mudanças de plataforma permanecem disponíveis enquanto (e depois) essas alterações são feitas.

Análise de futuro: ao introduzir novas plataformas no ambiente de TI, é fundamental para a prova do futuro suas decisões. Você pode proteger seus aplicativos uma vez que eles são transferidos para uma nova plataforma de nuvem privada / híbrida / pública? Se a nova plataforma não atender às suas expectativas, você pode se mover novamente facilmente?

Essas questões são muito importantes para pensar antes de quaisquer alterações serem realmente feitas.

Uma nuvem híbrida oferece inúmeras vantagens. Se você fizer a sua diligência e tomar as medidas corretas para chegar lá, você encontrará que as recompensas podem ser significativas tanto do ponto de vista de custo como de eficiência.

Por: Harry Smith – BizTech
Fonte: https://biztechmagazine.com/article/2017/07/3-ways-small-businesses-can-get-most-hybrid-cloud

Posts Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *